18
Jun 08

Christopher Lee McCuin, o canibal
Homem matou, cozeu e comeu partes do corpo da namorada
Um norte-americano de 25 anos matou a namorada, cortou partes do seu corpo aos bocados, estufou-os e comeu. O caso está a horrorizar os habitantes de Tyler, a cerca de 100 milhas de Dallas, no Texas.
Maria Luiza Rolim
O canibal de Rotenburg inspirou a música Mein Teil da banda Rammstein
No passado dia 6, em Tyler, no Texas, quando um polícia norte-americano atendeu uma chamada para o 911, a extensão das urgências nos EUA, não acreditou no que estava a ouvir. Uma história digna de Hollywood, contada pelo próprio protagonista. Um homem de 25 anos, Christopher Lee McCuin, 25 anos, confessou que matara a namorada de 21 anos, cortara partes do cadáver e estava, naquele exacto momento, a pôr os bocados  de carne a estufar num tacho, que tinha a intenção de comer.  
Pelo sim, pelo não, os agentes de plantão decidiram investigar. O certo é que, quando as autoridades chegaram ao endereço indicado - a casa da mãe do criminoso - viram uma cena dantesca. Ou seja,  encontraram o corpo de Jana Shearer mutilado, tendo comprovado que o criminoso estava, de facto, a cozer partes do corpo da namorada. Segundo relatou o comissário J.B.Smith à agência Associated Press, o tacho ainda estava ao lume, a ferver... Os polícias viram, ainda, sobre a mesa, um prato com suculentos pedaços de carne humana espetados num garfo...
Canibal confesso
Christopher McCuin,  que alegou ter assassinado a namorada por "ordens de Deus", assegurou que estava a comer a carne, porém "a polícia não tem provas de que o o fez", disse o comissário Smith.  
As autoridades acreditam que McCuin sequestrou e assassinou a namorada na sexta-feira, dia 5, tendo transportado o cadáver numa carrinha, para a casa da sua mãe. De acordo com o relatório da polícia, antes de telefonar para as urgências, o rapaz chamou a mãe para ver o cadáver na garagem. Horrorizada e pensando tratar-se de um assalto, esta dirigiu-se à esquadra mais próxima. Entretanto, Christopher telefonou para o 911.
A morte da rapariga, por traumatismo craniano, e a mutilação do seu cadáver não são os únicos crimes pelos quais o canibal de Tyler vai responder em tribunal. Ainda segundo a polícia,  depois de matar a namorada e deixar o cadáver na garagem, o psicopata dirigiu-se para a casa da sua ex-mulher, onde encontrou o namorado desta, esfaqueando-o. Quando a polícia chegou, McCuin ainda estava na casa da ex-mulher, mas acabou por conseguir escapar, e esteve a monte até ao dia seguinte, quando regressou à casa da sua mãe e alertou o 911.  
William Veasley, 42 anos, o namorado da ex-mulher do canibal, foi transferido para o hospital, onde ainda se encontra em estado crítico.


 
Veja no YouTube o vídeo da música Mein Teil, dos Rammstein, inspirada no canibal de Rotenburg  

 


 
Canibais famosos  
O acto de comer carne humana - ritual praticado por culturas ancestrais e durante o período de extrema escassez - pode também representar a concretização de fantasias sexuais sádicas, associado a indivíduos de alguma forma deslocados na sociedade e quase sempre portadores de transtornos psíquicos, afirma a médica Nahlah Saimed, especialista em medicina legal, directora do Centro de Psiquiatria Forense da Vestfália, Alemanha.


 
Alguns dos homicídios mais famosos da história estão associados ao canibalismo patológico. Um dos casos mais antigos remonta ao século XVIII. Paulo Reisinger, que assassinou seis mulheres entre 1779 e 1786, comeu-lhes o coração. Estava convencido de que se comesse o coração - ainda a bater - das vítimas, obtinha sorte no jogo e o dom de se tornar invisível.


 
Outro caso famoso é o do japonês Issei Sagawa,, que em 1981, em França, matou e comeu a sua professora de alemão, a holandesa Renée Hartevelt, de 25 anos. A polícia ainda encontrou pedaços do corpo, cuidadosamente embrulhados, no seu frigorífico. O assassino, então com 33 anos e estudante de Literatura, tinha um fetiche por mulheres loiras, tendo feito um relato escrito do acto de canibalismo: "Corto o seu corpo e levo a carne assada à boca (...)", admitindo ter praticado sexo com o cadáver mutilado.


 
Sagawa foi internado numa clínica psiquiátrica francesa, onde foi diagnosticado como "psicótico intratável". Em 1985, graças às pressões do pai, um rico empresário japonês, acabou por ter alta, tendo regressado ao Japão onde, ainda hoje, é considerado uma espécie de ídolo pop bizarro.


 
O mais recente caso de canibalismo patológico conhecido é o do alemão Armin Wives, 'O Canibal de Rotenburg', que em 2006 foi condenado a prisão perpétua por um tribunal de Frankfurt por ter assassinado, esquartejado e comido parcialmente outro homem. Nascido em 1962, Weives, que se tornou conhecido também como 'Der Metzgermeister' (O Talhante Mestre), era um usuário da Internet.


 
O crime remonta a Março de 2001, tendo tido o acordo da própria vítima, Bernd Jurgen Brandes, que leu um anúncio divulgado pelo assassino na Internet. O homicídio foi praticado na casa de Armin Wives, local marcado para o encontro, onde o assassino começou por amputar o pénis de Brandes, como haviam combinado previamente.


 
A ideia era os dois comerem o órgão sexual da vítima, depois de temperado e frito (não se tem a certeza se a vítima comeu a sua parte, embora o assassino assegure que ele o fez). Em seguida, após Brandes desfalecer, Wives esquartejou-o, enterrou parte do corpo no jardim, e pôs o resto no freezer, de onde foi retirando a carne que iria comer nos meses seguintes.


 
Armin Weives somente veio a ser detido em Dezembro de 2002, quando um estudante austríaco alertou a polícia para um anúncio na Internet, posto por Wives, que mais uma vez solicitava um candidato para ser morto e comido. Os médicos que o examinaram deduziram que o assassino sofre de uma grave perturbação mental incurável, e é um perigo para a sociedade.


 
Nas buscas, as autoridades ainda encontraram pedaços de carne e ossos congelados, pertencentes a Brandes, bem como o macabro vídeo feito por Armin Wives, que mostra o assassino a matar, a desmembrar e a comer Brandes.


 
Segundo a imprensa alemã, o assassino terá dito à polícia que Brandes estava "obcecado" com a ideia de ser devorado vivo, desde que viu o filme 'O Silêncio dos Inocentes', de 1988, cujo personagem principal, o canibal Hannibal Lecter, é interpretado pelo actor Anthony Hopkins.


 

publicado por guyan às 15:40

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
21

22
23
26
27
28

29
30


arquivos
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

5 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO